O Cemitério da Recoleta é um dos mais visitados no mundo

O cemitério da Recoleta em Buenos Aires é um dos mais visitados do mundo pelo fato de ter uma arquitetura surreal, principalmente pelas esculturas feitas onde algumas celebridades estão enterradas mostrando, através da escultura, um pouco da pessoa ali enterrada.

Apesar de parecer um pouco mórbido passear em um cemitério, o da Recoleta acaba se tornando um passeio incrível, por causa da beleza e requinte do lugar, além de algumas histórias, digamos, bizarras!

As tumbas são lindas, mas para conseguir apreciar ainda mais o lugar e seus mistérios, é necessário saber um pouco sobre a história das pessoas ali enterradas, principalmente as mais conhecidas. Entre elas estão a atriz e líder política Eva Perón, também conhecida como Evita, que é, com certeza, a personalidade mais famosa enterrada no cemitério da Recoleta. Junto a seu marido, o presidente Juan Perón, Evita tornou-se um símbolo da luta pelos trabalhadores argentinos, além de outras ações políticas que a tornaram reconhecida mundialmente como uma das principais líderes políticas do mundo.

Também encontram-se sepultados:

Agustín Pedro Justo, Arturo Umberto Illia, Bartolomé Mitre, Carlos Pellegrini, Domingo Faustino Sarmiento e outros presidente da Argentina;

Armando Bó, ator, diretor e roteirista de cinema;

Carlos Saavedra Lamas, o primeiro latino a receber o prêmio Nobel da Paz;

Luis Federico Leloir, primeiro latino a ganhar o prêmio Nobel de química;

José Hernández, autor do poema épico Martín Fierro;

Luis Ángel Firpo, primeiro pugilista latino a desafiar o título de campeão mundial dos pesos pesados;

Victoria Ocampo, primeira mulher admitida na Aacdemia Argentina de Letras.

 

Mas além dos nomes conhecidos, o cemitério da Recoleta tem também algumas histórias bem curiosas!

 

  • Rufina Cambaceres

A filha do escritor Eugenio Cambaceres foi encontrada morta na noite que faria aniversário de 19 anos. Na noite, sua mãe lhe faria uma grande festa e levaria ela ao teatro para ser apresentada à sociedade. 

Porém, ela foi encontrada morta no chão e o médico confirmou o óbito e seu enterro foi logo no dia seguinte. Mas alguns dias depois de seu enterro, o seu caixão foi encontrado pelos funcionários do cemitério com a tampa quebrada e o caixão aberto. 

Oficialmente, houve um roubo, mas o que muitos rumores dizem é que a menina pode ter sofrido catalepsia e acordado em seu caixão e isso se confirma pelas marcas de unhas que tinha no interior do caixão. 

Hoje em dia, ao lado se sua tumba tem uma estátua segurando a maçaneta da tumba, como se a menina quisesse entrar ou sair do mundo dos mortos. 

  • David Alleno

A história de David Alleno é que ele era coveiro, porém, se suicidou para poder estrear sua tumba. Pelo fato de o cemitério ser o local fúnebre mais rico, era o desejo de muitos ser enterrado ali, inclusive o de um dos coveiros. 

David planejou toda sua tumba, inclusive os detalhes da lápide, com datas de sua morte e quando era questionado por colegas de trabalho, se mantinha em silêncio. 

Quando viajou para Itália com seu irmão, encomendou sua escultura que ficaria junto de sua tumba e quando ela ficou pronta, ele avisou ao cemitério que não iria mais trabalhar ali a partir daquele dia e ao chegar a casa, se matou com um tiro. 

A escultura é ele segurando um molho de chaves para simbolizar o trabalho que fazia ali no cemitério e na lápide também confirma seu trabalho com a escritura “David Alleno, cuidado deste cemitério 1881 – 1910”. 

  • Liliana Crociati

Liliana foi morta vítima de uma avalanche em sua lua de mel e, no mesmo dia, a 14 mil quilômetros de distância, seu cachorro também morreu. Por isso, seu pai fez uma escultura de modo que imita seu quarto ao lado de seu cachorro. 

A escultura dela é a única do vasto cemitério que acompanha um cachorro. 

Muito interessante, não? Além disso, para saber mais sobre os pontos interessantes da cidade cheia de histórias e riqueza culturais, entre em contato com a Real Turismo que pode criar um roteiro personalizado de acordo com cada perfil e estilo.

Além disso, o site da Real Turismo um guia turístico de quatro dias de viagem gratuito, assim os interessados podem fazer o download e desfrutar do roteiro.  

Para entrar em contato e saber mais sobre os serviços oferecidos pela equipe, basta enviar um e-mail para contato@realturismoba.com ou então entrar em contato pelo número (47) 98803-7122. 

No Comments

Post A Comment